Palestras

Noções do Funcionamento de um Radiotelescópio José Rodrigues de Medeiros

Em 1873, o físico escocês James Maxwell, em suas quatros famosas equações do eletromagnetismo, teoriza a existência das ondas eletromagnéticas. Em 1888, o físico alemão Heinrich Hertz gerou, detectou e comprovou a existência das ondas eletromagnéticas de Maxwell.

Na Itália, Guglielmo Marconi, um jovem estudante de física, tomou conhecimento das experiências de Hertz e de outros físicos da época, e conseguiu transmitir sinais de telegrafia usando as ondas eletromagnéticas ou ondas hertzianas. Mudou-se para a Inglaterra, e lá, em 1898, conseguiu patentear como “Telegrafo Sem Fio”, e ficou conhecido mundialmente como o “inventor do rádio”.

Em 1907, o físico estadunidense, Lee Forest inventa a válvula eletrônica de três elementos (tríodo) que amplifica e produz ondas contínuas de rádio, capaz de transportar sinais de áudio (voz e música). A partir de1920 começa a “era do rádio”. Porém, os aparelhos de rádios receptores, da época, eram muito precários. A seletividade era pobre, a sensibilidade era pequena, e eram muito sensíveis aos ruídos. Coube ao engenheiro estadunidense, Edwin Armstrong, solucionar todos esses problemas com a invenção do receptor tipo “super-heteródino”.

Em 1930, usando esse tipo de rádio, Karl Jansky, engenheiro da Bell Telephone, investigava a estática que interferia nas transmissões de voz transatlântica por ondas curtas. Jansky descobriu, em 1933, que grande parte das interferências provinham de uma região da Via-Láctea.

Tomando conhecimento desta descoberta, Grote Reber, engenheiro em radiocomunicação, rádio amador e astrônomo amador, resolveu prosseguir nas pesquisas, construindo uma parábola com 9 metros de diâmetro no quintal de sua casa e montando, em 1937, o primeiro radiotelescópio do mundo.