Nébulosa da Trífida, por Rafael Compassi

14068264_591467914393104_8330736754312239917_n

Em junho de 1764 Charles Messier registrava esta nebulosa como o vigésimo objeto em seu catálogo. O que muitos astrônomos pensavam ser 3 nódulos nebulosos, ou até mesmo 3 nebulosas muito próximas era na verdade essa beleza que o Rafael Compassi fotografou: A combinação de uma nebulosa de emissão (em vermelho), de reflexão (em azul) e nuvens de poeira que obscurecem a região e davam a impressão de ser fendida em três partes: “Trifidu” em latim.

A nebulosa da Trífida fica na constelação do Sagitário e ainda gera muitas dúvidas sobre sua distância da terra, variando de 2200 à 9000 anos-luz. Outro dado ainda incerto é sua magnitude aparente, graças ao brilho muito forte de uma estrela múltipla e uma supergigante na região em azul; É difícil ter uma estimativa estável, mas é algo entre 6.3 e 9, sendo possível admirar a nebulosa com pequenos telescópios.

É uma nebulosa ainda jovem (cerca de 300 mil anos) que graças a imagens incríveis, como por exemplo a do Rafael, tem gerado muitos estudos acerca de suas estrelas “bebês”. A astrofotografia amadora além de uma atividade prazerosa tem grande peso científico, e claro, é uma obra de arte a ser admirada até pelos que não entendem sobre astronomia – Porém quando entendemos os eventos incríveis registrados, somos assaltados por uma admiração astronômica (com o perdão do trocadilho) e entendemos como somos privilegiados por estar vivendo em uma época em que os avanços tecnológicos e científicos prometem muito mais em pouco tempo. Galileu via em Saturno “orelhas” que hoje vemos nitidamente como belíssimos anéis. Christoph Scheiner acreditava que as manchas solares que hoje vemos detalhes, eram satélites de nossa estrela. William Herschel, descobridor de Urano, via a Nebulosa de Trífida como quatro nebulosas separadas, e hoje ela é nossa Foto Astronômica da Semana, repleta de cores e detalhes admiráveis.

Duvidas elogios ou Sugestões? Comente abaixo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *