E se Fôssemos Atingidos por um Asteroide de 50 metros?

Estima-se que existem mais de 1 milhão de asteroides com potencial para impactar a Terra e, mesmo com todo o esforço de astrônomos de todo o mundo, nós conhecemos apenas 1% deles. A maioria desses asteroides não provocam nada além de um belo efeito luminoso na atmosfera, mas alguns deles, quando se chocam com a Terra, causam efeitos devastadores.

Este imenso pedaço de rocha colocado na mais movimentada avenida de João Pessoa tem cerca de 50 metros de diâmetro, tamanho aproximado de um prédio de 16 andares. Parece grande desse ponto de vista, mas a milhões de quilômetros da Terra, ele é praticamente imperceptível para a maioria dos telescópios terrestres. O problema é que os asteroides não são colocados sobre a Terra com a mesma delicadeza com que esse foi inserido na foto. Eles se chocam em velocidades absurdamente altas, podendo passar dos 100 mil Km/h. E nessas velocidades, sua energia cinética (mv²/2) é gigantesca, com enorme potencial para gerar catástrofes.

50 metros é o diâmetro estimado para o asteroide que criou a Cratera de Barriger no Arizona, com 1 Km de diâmtro. É tambem o tamanho do asteroide que provocou o Evento de Tunguska em 1908 na Sibéria, devastando uma área de mais de 2 mil Km² de floresta. E é para tentar evitar que um dia, um impacto desse porte nos surpreenda, que foi criado o Asteroid Day.

O Asteroid Day é uma iniciativa mundial que visa conscientizar os governos e a população sobre a necessidade de se investir mais no estudo e no desenvolvimento de tecnologias que nos permitam evitar ou minimizar os danos causados por esses eventos.

Participe você também! Promova ou sugira um evento na sua escola, no seu clube ou condomínio.

Fotomontagem produzida por Marcelo Zurita.


Conheça mais sobre o Asteroid Day (30/06): http://asteroidday.org/brasil/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *