Chuva Coronal no Sol

Pode chover no Sol? Sim, embora o que caia não seja água, e sim plasma super aquecido. Um exemplo ocorreu em julho de 2012, após uma erupção no Sol que produziu tanto uma Ejeção de Massa Coronal quanto uma moderada explosão solar.
 
O mais incomum, no entanto, aconteceu em seguida: o plasma na vizinha coroa solar foi fotografado resfriando e recuando, um fenômeno conhecido como “chuva coronal”.
 
Por serem eletricamente carregados, elétrons, prótons e íons na chuva foram graciosamente conduzidos ao longo de linhas magnéticas existentes próximos à superfície do Sol, fazendo a cena parecer uma cachoeira surreal tridimensional.
 
O resultado é um espetáculo surpreendentemente sereno mostrado em luz ultravioleta, e destaca a matéria que brilha a uma temperatura de cerca de 50.000 graus Kelvin. O vídeo na verdade é um time lapse (uma sequencia de fotos) onde cada segundo leva cerca de 6 minutos em tempo real, de modo que toda a seqüência de chuva coronal durou cerca de 10 horas. Observações recentes confirmaram que essa chuva coronal também pode ocorrer em alças menores e por até 30 horas.
 
Fonte: APOD/NASA
Música: Thunderbolt – Lars Leonhard

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *